BRB - Banco de Brasília

Você está em: Para Você»Investimentos»Poupança»Tipos de Poupança»Histórico

Histórico da Poupança

 

A poupança foi criada no século XIX, para recolher os depósitos de pessoas de classes sociais menos favorecidas, ou seja, receber pequenas economias e assegurar, sob garantia do Governo Imperial, a fiel restituição do que pertencia a cada contribuinte, quando este o reclamasse.

 

O principal objetivo dos antigos investidores era conceber uma reserva monetária como garantia para a velhice.

 

Desde a criação da poupança, várias modificações foram introduzidas no regime de funcionamento, principalmente no que diz respeito ao percentual de remuneração dos depósitos.

 

Em 1874, o Decreto n° 5.594 determinava que as taxas de juros não seriam superiores a 6 % anuais e que a taxa seria fixada anualmente.

 

Em 1915, entrou em vigor o Decreto n° 11.820, que estipulou que os juros seriam fixados anualmente pelo governo e que as mulheres casadas poderiam abrir sua própria caderneta de poupança, salvo expressa oposição do marido.

 

Em cinco anos, o montante de depósitos passou de Cr$ 909.980.000,00 para Cr$ 2.078.243.000,00, com uma evolução de 200%.

 

Em 1964, a Lei n° 4.380/64 instituiu a correção monetária para os depósitos de poupança , ou seja, além da remuneração anual de 6%, os valores passaram a ser atualizados mensalmente pela correção monetária, conforme percentual definido pelo Banco Central do Brasil. Esse sistema de correção vigorou até Janeiro de 1991, ano em que a TR passou a ser diária.

 

“Atualmente, os valores depositados na poupança são remunerados mensalmente a uma taxa de juros de 0,5%, aplicada sobre os valores atualizados pela taxa referencial (TR) (1) para depósitos efetuados até 3/5/2012 e, para depósitos feitos após 4/5/2012, rentabilidade conforme art. 12 da Lei nº 8.177, de 1º de março de 1991, com a redação dada pela Lei n° 12.703, de Agosto de 2012 e art. 7º da Lei nº 8.660, de 28 de maio de 1993.”

 

Características

 

É uma conta de investimento simples e com baixo risco regulada pelo Banco Central do Brasil.

Tem rendimento mensal ou trimestral, conforme o tipo de conta.

 

Crédito do rendimento é efetuado na data de aniversário(2) da conta, mensalmente ou trimestralmente, conforme o tipo da conta.

 

Pode ser individual ou conjunta.

 

Não há limite mínimo para o depósito inicial.

 

Você pode depositar em qualquer dia do mês, sem limite mínimo.

 

É isenta de Imposto de Renda para contas de pessoas físicas.

 

Movimentação financeira pelo Banknet e Mobile.

 

Permite fazer saques, transferências e compras na função débito, por meio de cartão magnético(3).

 

Tem garantia do saldo dos depósitos(4) até o limite de R$ 250.000,00.

 

(1) Taxa referencial é um índice diário, criado pelo Governo Federal para complementar os juros pagos pela poupança. É calculada com base na Selic e da média das taxas de CDB pré-fixado de trinta dias.

 

(2) A data de aniversário de uma conta de poupança corresponde ao dia em que a conta foi aberta - dia do nascimento da conta.

 

(3) Somente as contas de pessoa físicas possuem cartão de débito.

 

(4) O Governo Federal garante os saldos das contas de poupança por meio do Fundo Garantidor de Crédito - FGC.

Razão Social: BRB - Banco de Brasília SA | CNPJ: 00.000.208/0001-00 | Endereço da Sede: SBS Qd. 01, Bl. E Ed. Brasília - Brasília/DF - Cep: 70.072-900